BATE- BOLA NO CANTINHO COM A AUTORA MARIA IZABEL GOMES E SILVA - PROJETO “EU VALORIZO A LITERATURA NACIONAL”!!!!!



BATE- BOLA NO CANTINHO COM A AUTORA MARIA IZABEL GOMES E SILVA - PROJETO “EU VALORIZO A LITERATURA NACIONAL”!!!!!





Chegou a hora de vocês conhecerem o Time dos Nacionais do Projeto Eu Valorizo a Literatura Nacional!!!!!

Hoje é dia de Jogo!!!!!!

E o Cantinho vai fazer a cobertura exclusiva desse evento!!!!!!

Preparados???

No Campo: Maria Izabel!!!!!



1) Entrando de Sola........
(Expressão do futebol que significa ir direto ao assunto)

Qual foi a primeira “partida” que assistiu (primeiro contato com a leitura)? Consegue se lembrar da primeira “bola” (livro) que ganhou?

Maria Izabel: Não consigo lembrar exatamente, pois era muito criança quando ganhei meus primeiros livros (ainda não sabia ler), eram meus pais que o faziam para mim e isso já faz um bom tempo (risos)!! Mas posso afirmar, com certeza, que foram os clássicos da literatura infantil, como Chapeuzinho Vermelho, Rapunzel, Cinderela e outros.

2) Clássicos inesquecíveis....
(Grandes decisões, jogos clássicos que marcaram a história do futebol)

A Literatura Clássica Brasileira é marcada por grandes nomes. Quais “jogadores” (autores clássicos) fizeram parte da sua vida?

Maria Izabel: Nossa! Se eu fosse citar todos aqui, seria uma lista extensa (risos), principalmente porque muitos deles são autores dos meus “queridinhos” e inesquecíveis paradidáticos! Sendo assim, fizeram parte de minha vida Joaquim Manuel de Macedo, Graciliano Ramos, Aluísio Azevedo, Manuel Antônio de Almeida, Machado de Assis, Jorge Amado, Monteiro Lobato, José de Alencar, dentre outros!

3) De Olho no Lance.......
(Expressão do futebol que significa uma jogada onde há possibilidade de gol).

O que fazia antes de escrever? Quando viu que daria “jogo” (que queria ser escritor)? Quando marcou seu primeiro “gol” (quando o sonho aconteceu)?

Maria Izabel: Eu era, e ainda sou, professora universitária. Atualmente, atuo também como pesquisadora de pós-doutorado e sou uma mãe super “coruja” e presente (risos). Felizmente, estou conseguindo conciliar tudo com a profissão de escritora, mas não sei até quando.
Desde criança, além de ouvir e de ler, gostava bastante de criar histórias. Eu não as escrevia, mas costumava narrá-las para minha irmã caçula e para uma priminha também mais nova que eu. Depois, quando iniciei as redações escolares, fui me apaixonando pela escrita, onde eu “documentava” minhas criações imaginárias. Mas foi apenas quando cursava mestrado que decidi que queria ser escritora “para valer” (risos) e comecei a escrever um livro. O tempo passou e, por pura falta de tempo, foi apenas quando estava finalizando o doutorado que consegui concluir minha primeira obra, que foi lançada (meu primeiro gol) no segundo semestre de 2012.

4) Golaço.....
(Expressão do futebol que significa um gol muito bonito, marcado com extrema perícia ou arte).

Por quem você levantaria da arquibancada e faria a “ola”? Aqueles autores que lhe inspiraram e lhe inspiram até hoje?

Maria Izabel: Além da série cômico-policial Rico e Joana, eu tenho alguns projetos em andamento, de diferentes categorias do gênero narrativo. Por isso, tenho vários inspiradores (risos). Mas com relação à categoria do meu primeiro livro lançado (Rico e Joana), o genial Arthur Conan Doyle me inspira até hoje, pois sou maravilhada com o senso de observação e a lógica dedutiva do seu imortal personagem Sherlock Homes. Também aprecio muito Agatha Christie, Sidney Sheldon e Edgar Allan Poe, embora não me agrade a vertente macabra deste último, pois eu tenho uma forte atração pelo humor (narrativa bem humorada) e por “leveza” nas tramas que leio e escrevo.

5) Camisa 10.........
(Expressão do futebol quando alguém se refere a grandes craques de um time como Pelé, Zinedine Zidane e Diego Maradona.)

A maior honraria para um escritor é ser “o camisa 10” da literatura, ter seu nome no Hall da Fama da Literatura, a Academia Brasileira de Letras, e, quem sabe, o Nobel da Literatura!!!!!!!!

Qual o esquema tático necessário para trilhar esse caminho? Quanto tempo você levou para escrever seu livro? Quais as dificuldades encontradas? Fale sobre sua experiência.

Maria Izabel: A meu ver, não há um esquema tático. Mas existem alguns pontos comuns à maioria dos escritores. Para trilhar esse caminho, inicialmente, é necessário muita dedicação e persistência, seguidos por amor ao trabalho e respeito aos leitores (para quem dedicamos incansáveis horas de trabalho).
O meu processo criativo sempre fluiu com facilidade, porém, sempre sofri com falta de tempo, devido à minha vida profissional paralela, como citei aqui. Por isso, desde o início até a conclusão do meu primeiro livro, foram anos que passaram, porque houve períodos em que cheguei a passar um ano inteiro sem escrever absolutamente nada. Felizmente, esse cenário foi se modificando positivamente até os dias de hoje, de modo que estou conseguindo concluir meus projetos em bem menos tempo (risos).
Para quem almeja ser escritor, geralmente surge a ideia de que praticamente a maior dificuldade que enfrentará será a de conseguir publicar seu primeiro livro. Mas na prática, as dificuldades (que surgem naturalmente para a grande maioria) aparecem em todas as etapas desse processo. Conseguir uma editora que invista em autores principiantes é realmente um grande e difícil desafio, que leva muitos autores a trilharem o caminho da autopublicação. Porém, tão difícil quanto publicar, e talvez até mais, é conseguir divulgar e ter o seu livro conhecido entre os leitores. No meu caso, posso dizer que fui uma felizarda, porque recebi uma proposta de minha editora depois de receber apenas dois “nãos” (risos), mas estava preparada para muitos mais. Mesmo diante de um cenário ainda pouco favorável aos autores nacionais, se a obra tiver qualidade e o escritor muita dedicação, amor e persistência, ele atingirá seu objetivo.

6) Você veste a Camisa......
(Expressão do futebol que significa defender alguma coisa, algum ideal)

De quais projetos de incentivo a leitura você “vestiria a camisa”? Como enxerga a Literatura Nacional no momento e quais ações poderiam ser feitas para, no futuro, termos um panorama diferente?

Maria Izabel: Para começar, visto a camisa desse projeto maravilhoso de incentivo à literatura nacional, desenvolvido pelo “Cantinho para Leitura” em parceria com outros blogs. Parabéns a todos os envolvidos!
De uma maneira geral, sou favorável a todo e qualquer projeto que vise construir uma cultura de incentivo à leitura, desde os editais lançados pelo Ministério da Cultura e o Projeto Vale-Cultura, que possuem relação direta com a meta do Plano Nacional de aumentar o número de livros lidos anualmente, até os projetos mais focais das esferas estaduais e municipais, e também aqueles de iniciativa não governamental. Neste último, estão incluídas as ações de diversas ONGs, de grupos de livro e leitura, e de nossos queridos e respeitados blogueiros, que têm auxiliado imensamente no incentivo à leitura, tanto estrangeira quanto nacional. 
Bem, o mercado literário (como um todo) no Brasil é ainda bastante embrionário, sobretudo, quando voltado às obras nacionais, comparado ao cenário de países desenvolvidos. Porém, é notório (e as estatísticas comprovam) que estamos em crescente ascensão, ainda que muito lentamente. Nesse contexto, felizmente, o preconceito frente às obras nacionais está diminuindo e a aceitação dos leitores aumentando. Mas ainda estamos longe do cenário ideal, pois nossos autores ainda encontram grandes dificuldades para terem seus originais avaliados pelas editoras, publicados e, sobretudo, vendidos, principalmente porque o nosso produto final chega ao consumidor com preços mais elevados do que aqueles de autores estrangeiros renomados, dificultando ainda mais nossa ascensão no mercado literário brasileiro, que por si só já é deficitário em sua demanda. 
Uma das ações que poderia contribuir com o crescimento da literatura nacional, seria investir fortemente no incentivo à produção literária de temáticas regionais, que contemplem a nossa rica diversidade cultural. Além disso, nossos escritores, dos quatro cantos do país, têm demonstrado a cada dia muito talento e competência em suas obras e, por isso, é de suma importância que tenham oportunidades equânimes para editar e divulgar suas produções literárias.
Precisamos de um país que leia mais como um todo e que seja estimulado à leitura desde a tenra idade, independente da origem da obra, mas também necessitamos fortalecer cada vez mais a nossa literatura nacional, de modo que possamos nos projetar culturalmente no Brasil e no mundo.

7) Bate um Bolão......
(Expressão do futebol que significa que alguém é muito bom em determinada coisa)

Qual livro nacional que você recomendaria?

Maria Izabel: Nossa! É difícil citar um único livro (risos), porque existem vários que me encantaram e eu os recomendaria a todos, mesmo sabendo da diversidade de gostos literários entre nós, leitores. Sendo assim, recomendaria vários, incluindo clássicos como “Vidas Secas” (Graciliano Ramos), pelo cunho social abordado, “A moreninha” (Joaquim Manuel de Macedo), pelo romantismo puro e genuíno; e também contemporâneos como 1808 e 1822 (Laurentino Gomes), pelo contexto histórico brilhantemente abordado, e claro, como não poderia deixar de ser, pela premissa inusitada, instigante e divertida, “Rico e Joana em: O Pirulito Assassino” (risos). Mas recomendaria ainda muitos outros... (risos).

8) Tá na área se derrubar é Pênalti......
(Expressão do futebol que significa que falta só um detalhe para algo ser concluído)

Esse é o momento de falar sobre o seu trabalho. Fale sobre o seu livro, o que os leitores irão encontrar e sobre seus projetos. Podemos esperar um lançamento em breve?

Maria Izabel: Bem, a obra “Rico e Joana em: O Pirulito Assassino” é o primeiro volume de uma série policial intitulada Rico e Joana. Trata-se de uma proposta diferente do convencional observado na categoria “policial”, pois o leitor irá encontrar uma mescla de mistério policial com ação, aventura, humor e uma pitada de romance. Por ter leitura leve e acessível, a linguagem tem foco juvenil, mas com alcance também para adultos, pois a trama central é bem construída e coerente. Felizmente, e modestamente falando, o livro tem agradado leitores de todas as idades.  
O protagonista Rico é um renomado detetive de polícia, super sincero (o que traz humor à trama), mas também educado, inteligente e perspicaz. Joana é filha de um famoso empresário da cidade onde moram (fictícia, que faz referência à capital Fortaleza - CE). Ela cursa advocacia, é destemida, determinada e apaixonada por investigações policiais.
Nesse primeiro volume da série, um assassino atípico, vestido de palhaço e empunhado um enorme pirulito de rapadura como arma do crime, tenta matar o pai de Joana. O detetive Rico é chamado para resolver o caso e Joana logo se envolve nas investigações. Juntos, eles protagonizam muitas cenas de aventuras investigativas, divertidas e repletas de ação e emoção, com a participação coadjuvante de uma amiga de Joana e do primo daquela. Esse primo é apaixonado por Joana, o que traz mais humor à obra, pois ele se opõe (a todo o momento) à aproximação de Rico e Joana. A relação entre o casal de protagonistas também apresenta ao leitor cenas românticas e “fofas” (risos).
Bem, a trama central vai sendo desnudada ao longo do livro e, nos capítulos finais, o leitor irá descobrir a verdadeira identidade do palhaço assassino e o motivo que o levava a matar desferindo “pirulitadas” de rapadura em suas vítimas. O final tem surpreendido, tanto pela identidade do assassino quanto pela performance de Rico no desfecho do caso (risos).
Quanto aos meus projetos como escritora, eu pretendo publicar também outros romances que estão em construção, em diferentes categorias do gênero narrativo. Em paralelo a isto, enquanto estiver agradando (risos), seguirei publicando a série Rico e Joana, que irá apresentar uma nova aventura da dupla (com começo, meio e fim) a cada novo volume lançado. Muito provavelmente, teremos um novo lançamento da dupla em 2015, que trará uma trama ainda mais recheada de mistério, humor, aventuras e romance, em que o núcleo central de personagens irá “aprontar” até fora do país (risos). Como costumo dizer, Rico e Joana é diversão para todas as idades (risos)!

9) Finge que vai.... e vai......
(Tipo de jogada eternizada por Mané Garrincha)

Qual “jogada” (cena) literária você gostaria de rever? Pode ser do seu livro ou de outro que tenha lhe marcado.

Maria Izabel: Quando penso em um livro que me marcou, sempre me vem à mente (e sempre o cito como tal) a obra “A Terceira Visão” (Lobsang Rampa), que era de meu pai e eu, por curiosidade, o li quando ainda era criança. Simplesmente amei!! Foram ensinamentos para o resto da vida. Bem, uma cena que me marcou e eu gostaria de rever desta obra foi o treinamento do protagonista para tornar-se monge budista. Independente de religião, o livro é lindo e rico de ensinamentos de vida. Outras duas cenas que adoro rever (e faço isso com certa frequência) são de um velório inusitado super divertido e de um resgate de sequestro emocionante (que culmina com um acidente automobilístico cheio de ação), ambas de meu livro (risos).


Maria Izabel fecha o placar do Cantinho com goleada!!!!!!!

(Expressão do futebol que significa vitória por larga diferença no placar).


O Cantinho Agradece: A Maria Isabel é uma pessoa super educada e super atenciosa, um amor de pessoa!!!! Sua entrevista me comoveu quando citou o livro do seu pai e os ensinamentos que ele lhe proporcionou. Não sabia que era professora, mas não poderia ter outra profissão, pois a lição que me proporcionou com suas palavras só poderia vir de uma educadora. Tenho certeza que como eu várias pessoas ganharam hoje com o conhecimento que transmitiu.

Momento tiete: É claro que para escrever uma trama de suspense, você tinha que ser fã desse trio: Sherlock Homes, Agatha Christie e Sidney Sheldon!!!!! E que trio!!!!!!! Eu adoro os três, mas para mim, não tem ninguém como minha Diva Agatha Christie!!!!!  Da sua lista eu também li “A moreninha”, é um romance super inocente, eu tenho até saudades. E quem não gosta de Monteiro Lobato e Machado de Assis??? Do Jorge Amado só li “Capitães de Areia” que me marcou muito.

Torcida do Cantinho: Para quem leu a resenha que fiz do livro, sabe que eu adorei!!!!! É muito engraçado, mas não e só isso: traz uma investigação de verdade e o leitor poderá fazer parte dela. Tem de tudo: perseguições, sequestro, mistério e romance!!!!!! E concordo com a Maria Izabel, é recomendado para qualquer idade. Nem acreditei que teremos mais uma aventura dessa dupla agora em 2015!!!!!!!! Não vejo a hora de rever meus amigos Rico e Joana!!! Maria Izabel torço muito pelo seu sucesso, você merece!!!! Pode sempre contar comigo e com o meu Blog.


Da mesma forma que a TV invade a casa de vocês com informações e imagens, que a nossa campanha consiga levar os livros desses autores incríveis até vocês.

Levante essa bandeira: Leia um Livro Nacional!!!!!!!


Com Vocês:
Rico e Joana em: O Pirulito Assassino!!!





Sinopse:
Um atípico assassino vestido de palhaço faz suas vítimas desferindo golpes com um enorme e duro pirulito de rapadura. O habilidoso e encantador detetive Rico Dantas e a destemida Joana Coquinho irão desvendar esse mistério.
Com um enredo dinâmico, cheio de ação, aventura, suspense, romance e diálogos recheados de humor, o romance policial (primeiro volume da série) prende a atenção do leitor do início ao fim, de forma a agradar a todas as idades. Em um estilo próprio do narrador, as cenas inusitadas vão pouco a pouco desnudando a trama central ao longo de todo o romance. Quando então, nos capítulos finais, é revelada a verdadeira identidade do palhaço assassino e os motivos que o levaram a matar suas vítimas à pirulitadas, em um desfecho emocionante, que surpreenderá até o mais atento dos leitores.


Resenha:Confira Aqui



Promoção:

NOVA GINCANA PARA ANIMAR A GALERAA DA FANPAGE RICO E JOANA!!

GINCANA TOP COMENTARISTA DO MÊS



O participante que tiver o maior números de comentários nos posts da fanpage durante o mês de Junho irá ganhar o maravilhoso Box da Série Percy Jackson e os Olimpianos (5 livros).




Regrinhas:



- A promoção Já está valendo;



- O ganhador deve ser integrante da Fanpage



- Válidos para TODOS os posts do mês de Junho (dia 1-30) (inclusive este post de chamada da promoção);



- Máximo de 2 comentários por post, por pessoa;



- Em caso de empate, o desempate será em número de compartilhamento totais do participante. Persistindo o empate, o desempate será realizado mediante sorteio filmado ou outro.



- Comentários devem ter conteúdo válido.

 Fanpage: Clique Aqui
Comprar::








Contato:





O Cantinho agora passa a bola para os Blogs amigos, vejam as jogadas que estão acontecendo por lá!!!!!!



21 comentários

  1. Olá Cila! tudo bom?!
    Nããão conhecia a autora neeem a obra!
    Achei um nome super divertido! Anotei a dica!
    Acho que realmente o maior medo é como conseguir publicar seu primeiro livro, depois disso é "se meu primeiro livro não emplacou, como vou conseguir lançar o segundo?! "
    Acho muuuito bacana sua iniciativa, além de criativa! :) Um super parabéns!

    um beeijo Lara
    http://meusmundosnomundo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi!!
    Não conhecia a autora e foi muito bom conhecer um pouco dela! E eu meio que sei como é difícil publicar um livro.
    Gostei também do modo como fez as perguntas! Haha! Apesar de não gostar nem um pouco de futebol.

    Beijos!
    Misael
    devoradoresde-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá Cila, como vai?
    Obrigado pela visita no meu blog.
    Adorei a dica do filme e vou ver assim que puder.
    Seguindo aqui também :)
    Não conhecia a autora e nem o livro.
    Ela é tão bonita.
    O livro parece ser bem legal. Adorei o nome!

    http://enquantoestavalendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. OLáaaa!
    Não conhecia a autora nem o livro, mas, como sempre, fico feliz em saber quantos talentos nós temos nesse Brasilzão!
    Confesso que o título e a capa do livro me remete a um monte de gêneros, menos ao policial! hahah
    Fiquei muuuuuuito animada em saber que alguém da academia dedica seu tempo a escrita literária! Sei lá, há certo preconceito na universidade em relação a esse tio de livro. ^^

    Adorei o post!

    Beijos,
    Amanda
    http://minhasconfissoesfemininas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oie,
    tb amo Vida Secas :D
    A autora é bem simpática.
    Ainda não li seu livro, mas já vi muito por aí.

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  6. Gostei da capa do livro de cara! Mas gostei mais ainda das declarações da autora, em especial na pergunta 6. Não sei se no livro é assim, mas na entrevista ela mostrou que usa bem o Português (provavelmente fruto de sua carreira acadêmica), e eu adoro autores que escrevem direito. rs!
    Beijinhos!
    Giulia - Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir
  7. Oie Cila
    Eu tenho o livro da autora e em breve vou fazer a leitura. Gostei da temática do livro dela, porque envolve policial, ação, romance e aventura e isso numa leitura me agrada muito, espero gostar do livro. Gostei das respostas da autora e ela é super simpática e gentil.

    Beijos,
    Jéssica
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
  8. Ela gosta dos clássicos? Então já me ganhou. rs
    Adorei a entrevista. Já conhecia o livro da autora.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de junho

    ResponderExcluir
  9. Mais uma autora nacional que coisa boa! Amei conhece-la assim como sua obra principal.

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  10. Olá

    Ela gostar de Jorge Amado já me fez gostar dela pra sempre. Sou um admirador da obra desse autor, mesmo tendo lido alguns trechos soltos de seus livros, e tendo iniciado a leitura de alguns há tempos sem terminar. Esse ano pretendo ler uma boa parte de sua obra. Mas enfim, gostei de um pouco dessa autora, já tinha visto o livro dela pela blogosfera, mas não sei se leria, apesar de na entrevista ela ter mencionado ser em um universo parecido com o de Sherlock Holmes. Também gostei de saber que ela gosta de Poe. No mais, desejo muito sucesso a ela!

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  11. Olá Cila, mai uma vez eu venho aqui para conhecer uma autora melhor. O Bom desta vez é que eu conheço esta e sua obra.
    E como sempre perguntas bem feitas e respostas maravilhosamente dada. Gostei muito de conhecer um pouco mais a Maria e sua obra ainda não li, mas já li bastante elogio a ela.
    Parabéns Cila pela ótima entrevista!

    Beijokas Ana Zuky

    Blog Sangue com Amor

    ResponderExcluir
  12. Oi Cila.

    Não sei se gostaria de ler este livro, mas quem sabe um dia me arrisco.
    Gostei da entrevista.

    Beijos Fê :*
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Que bacana essa entrevista. Bacana saber que eu e a autora Maria Izabel temos alguns escritores brasileiros favoritos em comum. :)

    Beijos,
    Nina & Suas Letras

    ResponderExcluir
  14. Jorge Amado e Monteiro Lobato também fizeram parte da minha vida, e ela ainda aprecia Sidney Sheldon, meu autor favorito, já me identifiquei com a Maria rsrs...e com certeza quero conhecer sua narrativa em Rico e Joana.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  15. Oi,
    Essa autora eu conheço, já li algumas resenhas do livro dela que inclusive só vi elogios a respeito da história.
    Assim como ela Jorge Amado também marcou minha vida, Sidney Sheldon também é um dos meu autores favoritos.
    Quero ainda conhecer a escrita de Maria.
    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  16. Alguém que, como eu, não gosta de macabro! Já gostei dela, ainda mais que somos duas apaixonadas por Arthur Conan Doyle! *-* Nunca tinha ouvido falar desse livro que ela citou, A Terceira Visão, fiquei curiosa.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  17. Olá, ainda não li o livro da autora, mas venho conferindo
    em muitos blogs, um pouquinho sobre a autora e seu livro.
    Muitos pontos positivos. Gostei de saber mais sobre eles.
    bjs
    http://www.loveebookss.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oiiiiiiiiiiiiiii

    Nossa, adorei muito seu post!
    Ainda não tive a oportunidade de ler o livro da Maria Izabel mas já li algumas resenhas dele.
    É muito bom saber mais e mais dos autores nacionais.

    Bjocas

    ResponderExcluir
  19. Olá Cila,

    Como sempre vemos belas entrevistas aqui no blog, agora com essa excelente e simpática autora, li o livro e gostei demais e me diverti muito e gostei de saber um pouco mais sobre a autora, parabéns pela entrevista e sucesso para a autora....abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Oi Cila! Ainda não li esse livro, mas não é por falta de vontade. rsrs Sempre gostei de livros policiais e esse parece ser bem divertido.. A autora então, é um amor. O que nos faz ter mais vontade ainda de ler o livro. rsrs

    Beijos,
    Bell

    http://contosdoguerreiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. Oi, Cila! Adoro suas entrevistas! Não conhecia a autora, mas já vi que ela é bem clássica, a lista de autores citados é impecável e ela é fã de Sherlock Holmes, que tudo! <3 O título do livro está um graça também, fiquei curiosa para saber que pirulito assassino é esse! rs
    Beijos!

    bibliophiliarium.com

    ResponderExcluir