Resenha do Livro: Depois Daquela Montanha!!!!!

Publicado em mais de dez países, "Depois Daquela Montanha" chegará às telas de cinema em 2017, com Kate Winslet (de Titanic) e Idris Elba (de Mandela) escalados para os papéis principais de uma história que vai reafirmar sua crença na vida e no poder do amor.


Livro: Depois Daquela Montanha
Autor: Charles Martin
Editora: Arqueiro

Páginas: 304
Cantinho Indica: 5/5 Favorito!!!!!! 




Depois Daquela Montanha!!!


Adicione no Skoob


Sinopse:


“Martin é o novo rei dos livros românticos.” – The Huffington Post. “A prosa de Charles Martin é um deleite, mas sua grande força está em construir personagens inesquecíveis.” – Publishers Weekly O Dr. Ben Payne acordou na neve. Flocos sobre os cílios. Vento cortante na pele. Dor aguda nas costelas toda vez que respirava fundo. Teve flashes do que havia acontecido. Luzes piscavam no painel do avião. Ele estava conversando com o piloto. O piloto. Ataque cardíaco, sem dúvida. Mas havia uma mulher também – Ashley, ele se lembra. Encontrou-a. Ombro deslocado. Perna quebrada. Agora eles estão sozinhos, isolados a quase 3.500 metros de altitude, numa extensa área de floresta coberta por quilômetros de neve. Como sair dali e, ainda mais complicado, como tirar Ashley daquele lugar sem agravar seu estado? À medida que os dias passam, porém, vai ficando claro que, se Ben cuida das feridas físicas de Ashley, é ela quem revigora o coração dele. Cada vez mais um se torna o grande apoio e a maior motivação do outro. E, se há dúvidas de que possam sobreviver, uma certeza eles têm: nada jamais será igual em suas vidas. Publicado em mais de dez países, Depois daquela montanha chegará às telas de cinema em 2017, com Kate Winslet (de Titanic) e Idris Elba (de Mandela) escalados para os papéis principais de uma história que vai reafirmar sua crença na vida e no poder do amor.


Confiram a Resenha!!!!!!! 





 RESENHA: DEPOIS DAQUELA MONTANHA




O Cantinho Abre o Coração!!!!

Um dos livros mais lindos que li esse ano!!!!!!

Na primeira página, o autor já mostra a que veio: um homem está despertando. Um acidente aconteceu. E só o que lhe atormenta é uma discussão que teve com uma mulher, que iremos descobrir depois ser sua esposa Rachel.

Ele estava morrendo.......

E tudo o que conseguia pensar era no quanto ela tinha razão e ele não. E mesmo não sabendo quanto tempo ainda tinha, e mesmo sabendo que não conseguiria voltar para ela, ele diz algo que me chocou de certa forma, não esperava sob aquelas circunstâncias: sempre existe esperança!!!!

Do que ele estava falando???

Esse é o mistério do livro!!!!!

Foi o meu primeiro contato com o autor, mas já vou elogiá-lo: trouxe um enredo tocante, narrado por Ben, com personagens bem construídos e com dramas profundos, com uma escrita bem leve, suave.

Mas o que marca mesmo, o diferencial é a simplicidade. Não há nada de extraordinário nas situações ou neles. Eles são pessoas como eu ou você, o texto é muito real e por isso, não consegui largar, simplesmente estava lá com eles. 

E o que me emocionou foi a mensagem. Ele vai falar sobre casamento com três perspectivas diferentes. E vai dar uma verdadeira lição sobre o que é o amor!!!!

Com destaque para o piloto, Grover Roosevelt: um senhor com mais de 70 anos, com experiência de quase 50 anos de casado. Esse personagem me cativou na hora, sua participação é pequena, mas é daqueles inesquecíveis!!! 

O médico, Ben Payne: um homem de 39 anos, com experiência de 15 anos de casado.

E a colunista Ashley Knox: uma mulher beirando os 30 anos, noiva, prestes a entrar na igreja em 48 horas. 

Não esperem encontrar uma história cheia de ação, de aventura e de perigos na luta acalorada pela sobrevivência.

Na verdade, o que vocês irão ver é um homem que carrega uma montanha em sua alma. Ele precisava escalá-la, precisava vencê-la para conseguir ter um depois. 

E uma mulher que estava subindo em uma montanha que não era sua, ela precisava chegar ao topo para ver o quanto estava perdida, para descobrir que pegou um desvio e estava na direção errada.

E o acidente deu essa oportunidade a eles. 

Talvez alguém acerte o mistério no meio do caminho, e talvez não acerte e terá uma surpresa que irá destruir seu coração. Mas de qualquer sorte, o final foi lindoooooooooooooooo!!!!!!!!

Parte Física: Talvez vocês não gostem dessa capa. Mas ela é muito importante. Esse é exatamente o cenário do acidente. Não há nada ali. Desesperador, não acham??? O título do livro possui um material diferenciado, como um verniz, se passarmos os dedos eles deslizarão. A edição está simples e as folhas são amareladas em respeito ao leitor, para não prejudicar a sua vista.


A Tempestade:

Por quê???

Eu não consegui evitar. Eu olhava para ele e já estava novamente pensando: por quê não esperou como todos os outros???

Essas escolhas costumam ser determinantes. São elas que viram nossa vida ao avesso e causam estragos irreversíveis, na maioria das vezes. 

Enquanto espera por seu voo, o Dr. Ben Payne conhece Ashley Knox. Ele descobre que ela está prestes a se casar. Precisa chegar a tempo do seu jantar de ensaio.

E começam a travar uma conversa. E a sensação é de que foi tão fácil!!! 

Se viram ligados por meio da profissão dele e pelo esporte que ela praticou no passado. Vamos conhecer um pouco do tipo de homem que ele é do tipo de mulher com quem ele se casou, e confesso que me pegou de surpresa: eles são pessoas únicas!!!!!

Prestem bastante atenção: as informações que eles irão trocar podem não parecer muito em um primeiro momento, mas são muito importantes. O estilo de vida deles, os hobbys e o trabalho dele, significaram a diferença entre vida e morte.

Toda a força, a resistência, a capacidade do organismo de se recuperar e até o emocional, se devem a quem eles são.

De repente, um aviso é feito aos passageiros: o aeroporto foi fechado por conta de uma tempestade. E todos foram levados a um hotel, para o pernoite. No dia seguinte poderiam tentar novamente.

Mas ele teve a ideia de procurar um avião particular e convidou Ashley para ir com ele. Ele só queria ir para casa e ajuda-la a chegar a tempo para o próprio casamento.

Foi quando o avião caiu......

Ninguém sabia que eles estavam naquele avião, eles não avisaram a ninguém. E pior, eles estavam em um lugar muito remoto. 

Ninguém os encontraria ali......



Nós vamos sair daqui???

Como você reagiria???

Eu estaria no mínimo chorando, gritando de dor. Talvez em algum momento me desesperasse. Medo. Choque. Depois ficaria calma. Esperaria. Alguém com certeza iria aparecer mais cedo ou mais tarde. Era só ficar ali. E quando nada acontecesse, imploraria, suplicaria a Deus por um milagre, para que ele me salvasse. E finalmente aceitaria meu fim. 

A consciência de que não adianta mais, de que você não consegue mais, não tem mais força. O reconhecimento de sua limitação, de como somos pequenos perto da natureza e de como não podemos vencê-la, um gigante implacável!!!.

Nada deve ser mais assustador do que estar diante dela, como intrusos!!!!

Mas não eles!!!

Ele faz tudo parecer possível!!!

Ben foi muito bem caracterizado. Ele realmente era um médico e agiu o tempo todo como um: diagnóstico e tratamento. Ele analisa, traça um plano e age. Tudo o que ele poderia fazer era contenção de danos. Um passo de cada vez.

Realista, objetivo e muito generoso. Ele a colocou em primeiro lugar, como um médico faria. 

Ashley não perde o controle. Ela é durona. E encara a verdade como uma lutadora. 

Aconteça o que acontecer, para o que valer, ele não desistiu, ele não ficou parado. E ele sabia. Sabia desde o início, em todos os minutos de todos os dias que ninguém viria. Que ela não iria sobreviver por muito tempo. Que sua condição estava só se agravando.

E mesmo assim, ele ficou ao lado dela. Primeiro cuidou do ferimento com o que tinha. Depois saiu e procurou comida. E quando ela acabou, procurou de novo. E quando não podiam ficar mais ali, saíram. E quando tiveram que arriscar arriscaram. E quando não tinha mais saída, ele fez o que precisava ser feito. 

Ele continuou. Ele apenas continuou....

Definitivamente, esses dois são o par perfeito para se ter ao lado em um acidente dessa magnitude!!!!!!



Rachel: 

A grande revelação dessa história!!! Que ser humano admirável!!!

Ela é linda de coração e alma!!! E é incrível a forma como ela afeta e transforma os que estão ao seu redor, principalmente Ben!!!

Alguém como ele existe??? Sim, por causa dela!!!!!

Um amor como o deles existe???

Eu gostaria de acreditar que sim.

Lindoooooooooo!!!!!!!


Ponto Alto do Livro!!!! 

Não sei como essa história vai chegar até vocês e como vocês irão sair dela. Apenas afirmo com segurança que quando vocês se encontrarem, ela vai ficar, ela vai conseguir tocar vocês de alguma forma. 

E vai valer a pena!!!!!

Porque esse livro é especial.

E eu comecei enganada. Estava preparada para ver o quanto alguém é capaz de suportar, de superar para continuar respirando, enquanto aguarda um resgate.

“Só mais um pouco”, “Aguente só mais um dia”, foi o que pensei que estaria aqui, nessas páginas.

Mas o autor nos dá muito mais!!!!

Assim que acordaram, naquele pesadelo, eles souberam: ninguém viria!!!

Eles só tinham um ao outro. Estavam sozinhos.

Então, é isso, era o fim. E foi exatamente o instante em que começou......

E foi quando eu descobri que esse livro fala de vida e morte. De estarmos vivos diante da morte. E de encontrarmos na morte a vida que já não tínhamos.

Então, nesse momento, eu parei e fechei o livro, pois em choque eu soube. Não sei explicar o motivo, eu simplesmente soube. e ao chegar ao final, a verdade que veio ao meu coração estava lá, confirmada. E assim mesmo, fui surpreendida, pois nunca é como imaginamos. Eu fiquei arrasada. 

Eu percebi que tudo mudou para eles. O tudo que viveram nesse mês, pode ter sido o tudo que nunca tiveram, ou o tudo que queriam ter de volta.

E nessa hora a história virou, e a perspectiva passou a ser a minha própria vida. 

Enquanto Ben valorizava todos os momentos que dividiu com sua esposa, enquanto reconhecia o que sentiu por ela em cada um deles e nunca foi capaz de lhe dizer, enquanto lembrava de como ela era única, de como ela era tudo, de como ele cresceu, aprendeu com ela, de como ele é depois dela, enquanto a dor da saudade do que ele estava perdendo ia se alojando....

Eu sem perceber me vi chorando por mim, pois vi o que eles tinham, o que eles eram juntos e enxerguei o que estava de errado no que eu não tinha, no que eu não disse, no que eu não fiz e no que eu não me arrependi.

Por isso irei elogiar o autor: foi tão verdadeiro, que eu encarei a morte, e quando ela estava perto o suficiente, foi inevitável não refletir sobre o que eu já vivi até aqui.

E aquele velho medo que assombra a todos nós se fez presente: não vai durar para sempre. Não vai estar ali para sempre. Amanhã tudo pode desaparecer!!!

Com muita sutileza e sensibilidade, Charles Martin me emocionou e me fez perceber que hoje não é mais um dia.

É mais uma chance. Esse é o ponto alto dessa história!!!!!!


Foi o que suas almas e corações tiveram depois daquela montanha: uma nova chance!!! 

Então, eu pergunto a vocês: nós precisamos de uma montanha para ganhar o que tem depois dela???

E se não houver tempo??? E se nunca existir uma montanha??? Pior: e se nunca houver um depois???

Não espere, se dê uma chance!!!!




Troféu do Cantinho: Favorito do Ano!!!



Aviso aos Leitores: Essa resenha foi escrita em forma de poema. Não há quotes, citações do livro, ou spoiler. Toda as palavras utilizadas são de minha autoria. Eu derramo em meus textos, o meu coração, o que eu senti ao ler o livro. É isso que encontrarão aqui, no Cantinho.





Contato com as Editoras: 




Arqueiro: Site / Facebook / Instagram / Twitter / Youtube / Skoob /

Sextante: Site / Facebook / Instagram Twitter / Youtube Skoob /

19 comentários

  1. Oi Cila!!!
    Geral está falando bem do livro, e pela resenha deu para notar porque.
    È uma historia que consegue ser triste e linda ao mesmo tempo. Nossa quero muito ler o final, para saber o que houve.
    Parabéns pela resenha, são sempre ótimas
    Beijuh

    ResponderExcluir
  2. Menina que resenha de tirar o fôlego que foi essa! Eu quero tanto ler e sei que chorarei horrores, a sua resenha está incrível, me diz quando que tu não consegue me conquistar a ler um dos livros que tu traz de dica!Ficou demais menina!
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  3. Ai, Cila.
    EU quase pedi esse livro quando ele foi lançado, mas acabei escolhendo o "O Primeiro Dia do Resto da Nossa Vida". Agora fiquei aguada para ler esse! Vai já para a minha lista de desejos nos amigos secretos que estou participando, mas se não ganhar, me dou de presente de Natal!!!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  4. Oi, Cila! Eu não tinha animado em ler este livro porque histórias com acidentes me deixam agoniada. Mas seu texto reforçou o contrário: que a trama tem um viés muito mais positivo do que eu imaginava e que posso arriscar sem medo. Obrigada!

    ResponderExcluir
  5. Oiee Cila ^^
    Esse livro parece ser incrível, mas eu ando meio... triste, com os acidentes recentes (uma enxurrada de acidentes aéreos que meu Deus), então eu acho que não conseguiria lê-lo no momento. Mas quero fazê-lo um dia, pois ainda não conheço a escrita do autor, e ver que você gostou tanto me deixou curiosa, principalmente porque eu adoro quando os personagens são comuns, aparentando tão reais.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  6. Olá.
    eu já ouvi falar muito deste livro, mas a sua resenha me deixou com o coração na mão, eu sei agora que quando ler esse livro vou chorar litros (choro com muita facilidade). Eu não sei bem como vou conseguir lidar com o livro, mas quero muito ler!!!!
    Espero ama tanto quanto vc.
    Bjssss

    ResponderExcluir
  7. Não tinha ouvido falar desse livro nem lido nada a respeito até chegar nesse seu post. Esse tipo de enredo não me prende muito nas leituras, mas sim em filmes. Vou esperar para ver a adaptação porque com a Kate no elenco, com certeza vai estar ótimo.
    Ah, e aproveito para dizer que seu layout é fofo e aconchegante. Parabéns pelo blog!
    Andressa Lima - Blog Primeira Página

    ResponderExcluir
  8. Oi, Cila
    Ainda não imaginava que esse livro era tão bom, e tao profundo. Adorei suas impressões. Gosto muito de livros com dramas assim e nos fazem refletir sobre o amor. Ainda mais com ótimos personagens. Para ter sido uma das melhores leituras do ano, com certeza vale a pena.

    Blog Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
  9. Oi Cila!

    O livro parece ter tudo para ser incrivel e tornar-se uma das minhas leituras favoritas. Confesso que sua resenha é a primeira que leio sobre ele e conseguiu me conquistar. Espero ter oportunidade de lê-lo logo. Ótima resenha entrou para lista de desejados.

    Bjos
    Histórias Existem Para Serem Contadas

    ResponderExcluir
  10. Nossa, Cila, esse livro mexeu muito mesmo com você! Eu li e gostei muito, mas não tanto assim, ele não falou com o meu coração tanto quanto falou com o seu, mas nem por isso deixo de recomendar, ainda que eu já soubesse tudo o que aconteceria no final muito antes do fim... Rs...

    Beijo!

    ResponderExcluir
  11. Olá!

    Eu li há alguns dias e também adorei! Ele lembra um pouco Nicholas Sparks, mas sua delicadeza é muito maior. E o Grover, que homem!! Não cheguei a chorar no final, mas me emocionei demais com esse desfecho.

    ResponderExcluir
  12. Oiii!!

    Eu não li esse livro ainda mas minha amiga linda amou a obra !

    Gostei bastante da sua resenha!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  13. Gente, não me lembro de ter lido uma resenha tão emocionante até hoje.. Você abriu mesmo seu coração para falar desse livro e de tudo que ele te causou. Tenho certeza que é uma leitura incrível, mas que precisa ser feita no momento certo. Anotarei a sugestão para ler futuramente, no "meu momento certo" ;)
    livroslapiseafins.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Eu não sei pq estou sempre esperando um romance entre os protagonistas quando vejo livros assim. A capa, o título, e sempre quebro a cara. Acho que são as modinhas. Eu fujo delas e daí acabo perdendo bons livros. Apesar de ser uma história tocante, que me impressionou pelo modo como o autor parece ter conduzido, ainda não sei se lerei o livro. Culpa minha estar numa fase meio bad heart...

    ResponderExcluir
  15. Olá! Todas as opiniões que li sobre esse livro me deixaram super curiosa pela sua leitura, mas nessa resenha me senti realmente ansiosa para ler! Adoro dramas bem construídos e, quando trazem uma grande lição de vida, tanto melhor! Se mexeu tanto assim com você, se você repensou algumas coisas da sua vida ao se encontrar tão perto da morte, fiquei ainda mais com vontade dessa leitura. A capa é maravilhosa e agora pude entender que é o cenário do livro. Vou ter que furar a minha fila de leituras, de novo! Kkkkkkkkkkk! Valeu a dica!
    Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Caramba, que resenhão... kkkk
    bem, confesso que tb já sou fã de martin, embora ainda não tenha lido nada... as premissas que vejo dele me tocam muito! Por pouco eu não comprei depois daquela montanha esse mês, mas estava muito acima do meu orçamento. Cada vez que leio uma resenha dele vejo um novo ponto de vista, e eu gostei bastante do seu... só me faz querer ainda mais le-lo...
    bjs
    :)
    http://umavidaliteraria1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi, Cila!
    Fiquei sabendo sobre esse livro bem de relance enquanto navegava em minha timeline, quanto a ele estar sendo adaptado, mas não sabia ainda do que tratava realmente a história e achei bem instigante essa premissa. Perdidos em um meio remoto? Nossa, e se o autor consegue ter tanto êxito através da simplicidade e naturalidade da narrativa, ponto para ele, mesmo! Já fiquei visivelmente interessada e, apesar de simples, achei a capa linda também! ^_^
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br/ ♥

    ResponderExcluir
  18. Oi Cila!
    Quando vi esse livro nas news fiquei interessada mas acabei não solicitando. Bateu um certo arrependimento agora, já que virou seu favorito rs Na verdade, por mais bonito e por melhor que seja a mensagem que o livro carrega, essa falta de ação que ele trás me desanima um pouco porque normalmente não tenho paciencia pra histórias assim. Acho que estou mais empolgada com o filme mesmo do que pra ler o livro, mas com certeza, depois dessa resenha sua, não é um livro que eu descartaria.

    ResponderExcluir
  19. Oi Cila!
    Quando fui fazer pedido da Arqueiro achei que esse livro seria meio chatinho e acabei deixando passar, mas pelo jeito fiz besteira né? Olha eu gastando mais um pouco na livraria, kkkk.
    Bjs!

    ResponderExcluir